Weight Loss Center - Your Online Weight Loss Support Group
27
Out 13
Publicado por Belita, às 10:50link do post | Comentar

Hoje é o dia 21 -  o dia da asneira!

Faltam 10 dias para os 31, mas não vai ser o fim da minha dieta. 

 

Descobri à pouco que afinar estava enganada quanto ao peso ideal para a minha pessoa. Na verdade estava a achar estranho que não faltasse assim tanto para aquele que pensava eu, ser o meu peso ideal. Resolvi investigar e já abri a pestana!

Oh God, estou que nem posso! Afinal o meu peso ideal não é os 65kg... é mais... 65 menos 12! Até dói! {#emotions_dlg.barf}

Ora ao que parece, o meu peso ideal é entre os 47kg e os 63kg. Arredondamente arredondado, segundo a maioria dos sites, os 53kg é o meu peso ideal.... pois!

 

Epah...pois... não sei! Quero perder peso, é verdade, mas não sei se me estou a ver com tanto peso a menos. Na verdade tenho algumas formas que não queria perder, tipo o rabo. O rabo grandinho e redondinho é a minha imagem de marca!{#emotions_dlg.blushed}

 

Por enquanto, acho que o melhor é continuar a focar-me naquele que já era o meu objetivo - em Março ver o ponteiro da balança nos 68kg. Depois logo se vê. Estava a pensar entrar no ginásio em Janeiro, mas tudo vai depender €uros disponíveis nessa altura. O contrato de trabalho do meu marido termina em Fevereiro e não sabemos o que vai acontecer, pelo que talvez opte por aguardar para saber se teremos a possibilidade de arcar com essa despesa, uma vez que ele também quer ir para o ginásio, ou não.

 

Hoje de manhã pesei-me. A balança indicou 72,8kg. Parece-me bem, mas tenho comido tantas papas de aveia, nossa senhora! O melhor é aguardar, porque prognósticos só depois do jogo, neste caso, só depois dos 31 dias!

 

Hoje vou asneirar, na verdade porque tenho de ir às compras! Estou sem nada em casa para comer a meio da manhã e da tarde a não ser os iogurtes e a gelatina.

O jantar vai ser bacalhau com natas! {#emotions_dlg.confused}

Tenho lá em casa 2 pacotes de batata palha que comprei antes de pensar em fazer dieta, e natas. Sou contra deitar comida fora, pelo que, vou aproveitar os dias da asneira para esvaziar a despensa!

 

Estou a gostar de fazer esta dieta porque estou a ver os resultados, tanto em mim como no meu marido, mas já fizemos as contas e de facto esta dieta está a ficar muito cara. Já gastamos o dobro do que gastamos normalmente por mês em alimentação.

 

No próximo mês já conto com que seja diferente.

Quando iniciamos a dieta estavamos completamente às escuras. Não estavamos habituados a este tipo de alimentação, não sabiamos se iamos gostar das receitas, mas optamos por seguir-las à risca, à exceção daquelas que incluiam alimentos que não gostamos, e que foram substituidas por outras receitas do livro.

Como é para continuar, já comecei a apontar as receitas que gostamos e que vamos continuar a fazer depois dos 31 dias. Depois é só fazer a lista de compras!

 

Bom fim de semana para todos!


20
Out 13
Publicado por Belita, às 11:50link do post | Comentar | Ver comentários (4)

Hoje é o dia 14 da minha dieta! {#emotions_dlg.sarcastic}

É também o dia da asneira e, como tal, pesei-me logo de manhã, uma vez que amanhã começa a 2ª Fase da dieta; aquela em que posso reintroduzir as sopas e a fruta na minha alimentação, e também porque seria a altura em que, caso estivesse a ser acompanhada pela Drª Ágata Roquette pessoalmente, iria à segunda consulta amanhã, para fazer a pesagem e tirar medidas, basicamente, para ver quais os resultados destes 15 dias.

Como hoje vou cometer alguns deslizes, achei por bem tratar  da pesagem e das medidas já hoje. Não é que vá deitar por água a baixo tudo aquilo que já conquistei, mas ...

A pesagem foi feita de manhã, ao acordar. Não foi "depois de ir à casa de banho", como diz a Drª Ágata Roquette, se é que me entendem. Foi só depois de esvaziar a bexiga, mas mesmo assim fiquei bastante contente. Já lá vamos mais à frente.

 

Foram 14 dias passados com entusismo, força de vontade, foco no objetivo e também com enjoo de alguns alimentos, a partir da segunda semana.

Mas foram, acima de tudo, 14 dias de aprendizagem.

Posso afirmar que, depois destes 14 dias, e depois de ter lido o primeiro livro - A dieta dos 31 Dias - mais de 3 vezes, e ter terminado ontem de ler o 2º livro - As Regras de Ouro - estou mais ciente de que desta vez vou fazer tudo bem, para que, após alcançar o meu objetivo, possa, com conta peso e medida, comer de tudo um pouco, mantendo o peso e um estilo de vida saudável .


Vamos ao que interessa! O peso perdido. Perdi nada mais nada menos que 2kg certinhos! {#emotions_dlg.happy}

Estou com 73,6kg. Não podia estar mais contente! Pensei que o facto de estar a tomar corticóides fosse deitar por água a baixo a dieta mas, pelos visto, pensei errado!

 

Confesso que me fui pesando durante a semana, e que estava em pulgas para chegar ao dia de hoje para confirmar que aquilo que aparecia na balança na quinta feira se ia manter até hoje, até porque comi alguns docinhos. Mas atenção, foram docinhos autorizados. Receitas que tirei do blog que tem o aprovação da Drª Ágata Roquette.

Se não conhecem, aconselho-vos a dar uma espreita: http://asdeliciasdasguerreiras.blogspot.pt/

Fiz Farófias, que não comia à pelo menos uns 7 anos, e uma Cheesecake. Não podia ter feito só uma coisa!? Podia, mas como comecei a fazer a Cheesecake na sexta e tinha de deixar solidificar a gelatina, só a pude terminar ontem de manhã, e como depois tinha de deixar solidificar também o queijo, optei por fazer as Farófias para satisfazer logo de imediato aquela vontade maluca com que eu estava de comer um docinho.

 

Ontem quando terminei de ler o livro d'As Regras de Ouro percebi tudo!!! Estava com uma vontade voraz de comer qualquer coisa doce e a culpa é da menstruação! Malvada!!!

Explica a Drª Ágata Roquette numa das últimas regras do livro, se não a última, que nos dias que antecedem a menstruação, normalmente apelidados de TPM (Tensão Pré-Menstrual) ou SPM (Síndrome Pré-Menstrual), à uma alteração hormonal que para além de dar uma vontade voraz de comer "porcarias", faz com que as mulheres fiquem mais sensíveis, algumas com mais irritabilidade e impacientes. Como pelos vistos eu atrai-o tudo o que é bom, ironicamente falando, eu sofro disto tudo. O meu marido farta-se de gozar comigo quando estou nesta fase, porque sem mais nem menos começo a chorar e a ele dá-lhe para rir da minha cara. Enfim... {#emotions_dlg.angry}

 

Contrariamente ao que pensei inicialmente, o meu marido está a portar-se muito bem como companheiro de dieta; e também já perdeu 2kg! Estamos em sintonia!

Nunca pensei ouvir da boca dele que está a gostar destes pratos e que mesmo depois de eu atingir o meu objetivo temos de manter este tipo de alimentação. Acho que ele não está farto da dieta porque eu não o proíbo de comer que nem um bisonte.

O meu marido é uma pessoa que come bem, é capaz de comer o dobro ou o triplo daquilo que eu como. Na verdade nunca o proibi de comer, mas quando não estávamos a fazer dieta, fazia-me impressão vê-lo comer tanto e dizia-lhe que "já devia chegar...". Felizmente ele não tem facilidade em engordar como eu, se não, não sei quantos quilos teria.

 

Já aquele casal que são meus colegas de trabalho desiludiram-me completamente; não têm a mínima força de vontade e eu já desisti de lhes dar na cabeça e tentar incentivá-los.

São casados à menos de um anos e são ambos obesos. Ela deve ter cerca de 110kg, por aí, e ele uns 130kg. Com ele convivo diariamente, porque somos do mesmo departamento, com ela é que não porque trabalhamos em departamentos diferentes e em sedes diferentes, mas na quinta-feira estivemos a trabalhar em conjunto, lado-a-lado.

Cerca de um ano antes de casarem, ele queria emagrecer pelo menos 25kg para o casamento, para o qual fui convidada e tive o prazer de estar presente. 

 

Já o conheço à cerca de 3 anos, embora só trabalhemos diretamente à cerca de ano e meio, mas conheço-o suficientemente bem para perceber que o grande problema dele é a gula. 

Tinha um objetivo mais que suficiente para se focar na perda de peso, mas deixou-se levar pelo desejo insaciável, além do necessário, por comida.

Entrou para um ginásio, e começou a tomar um suplemento vitamínico para lhe dar "power" no ginásio, e conseguiu emagrecer 13kg, segundo ele. O problema é que saía do ginásio e ia comprar caixas de gomas daquelas de 1kg que trazia para o trabalho como desculpa de "é para todos" mas depois deixava a caixa aberto na gaveta e ia tirando quando pensava que ninguém estava a ver.  Depois ia lanchar ao café e comia uma sopa +1 hamburger + 1 água + uma salada de frutas, isto quando não era uma sopa + 1 torrada carregada de manteiga cheia de sal + 1 chá + 2 chamuças ou 2 rissóis.

Quando casou estava exatamente como antes de entrar para o ginásio. Sinceramente, no caso dele, acho que o melhor seria uma banda gástrica e um bom acompanhamento médico. Conheço um caso semelhante e de grande sucesso graças à banda gástrica.

 

No caso dela, não tenho opinião para aquilo que não vejo, mas tenho para aquilo que vi na quinta-feira. Quando chegou ao pé de mim já eu tinha bebido 1 litro de chá, e já ia com 3 idas à casa de banho, e ainda eram só 9h, mas disse-me logo "ah, não trouxe garrafa para não vir carregada", ao que respondi, "há ali copos, podes ir ao bebedouro", respondendo-me " não é a mesma coisa". Acabou por me confessar que já tinham cometidos alguns deslizes durante a semana, que comeram massa ao jantar! Fiz um sorriso amarelo forçado, com vontade de lhe arrancar os cabelos e disse "ah, deixa lá, uma vez não são vezes. Agora têm de se portar bem até pelo menos ao dia da asneira!". Porra pah, massa!? Ao jantar!? Oh God...

Quando chegou a hora de almoço disseram que não tinham trazido almoço, e que tinham de ir lá fora comer. Pensei eu, na minha inicência, que iriam comer a um restaurante, para comerem um grelhadozinho e assim não estaria tudo perdido. Quando acabei de almoçar fui ao café/pastelaria beber um café com uma colega e lá estavam eles os dois a comer "porcaria". Fiquei incrédula, e ela, se pudesse, ter-se-ia enfiando num buraco quando me viu. Estava a comer uma espécie de Wrap típico daquela pastelaria/café - é feito com uma massa semelhante à da base da pizza, leva alface, cenoura, milho, o receio pretendido "pasta de atum, delicias do mar, bacalhau, frango ou carne de vaca" e está carregado de maionese. Ele estava a comer um hamburger. Sentei-me na mesa deles e ela disse-me "olha vês, estava cheia de vontade!". Preferi não responder, mas fi-la perceber pela minha expressão que "vocês é que sabem!".

 

Para mudar é preciso querer mudar, e sinto que eles gostariam de perder peso mas não se querem dar ao trabalho de fazer algo por isso. Eu quero emagrecer, porque não me sinto bem comigo mesma assim, e estou a lutar por isso, e o facto de ver que já perdi 2kg deixa-me muito orgulhosa de mim mesma e dá-me força para continuar.

Quero sentir o prazer de entrar numa sapataria e conseguir encontrar uma botas de cano que me sirvam, coisa que é raro encontrar neste momento. Quero poder entrar em qualquer loja e encontrar calças e camisolas que me assentem bem sem parecer uma saca de batatas, quero até poder ir à praia sem me sentir observada, e até ir ao MacDonalds sem que olhem para mim e pensem "lá está a gorda a enfardar".

 

Acima de tudo, quero sentir-me bem comigo mesma, e gostar de me ver ao espelho, sentir-me orgulhosa de mim!

 

Hoje é o dia da asneira, e vou aproveitá-lo ao máximo, como diz a Drª. O almoço vai ser saudável, vai ser pizza de Courgette, receita do livro As Regras de Ouro, as únicas asneiras que vou cometer vai ser comer 3 dióspiros que uma colega me ofereceu na quinta-feira porque sabe que a seguir aos figos é a fruta que mais gostos, e vou ver se encontro alguém a vender castanhas assadas, ando à cerca de 1 mês a pensar nelas!

 

Desejo o resto de um bom fim-de-semana para todos aqueles que têm vindo testemunhar a minha luta apesar de não deixarem comentários!

Beijinhos (light)!{#emotions_dlg.smile}


15
Out 13
Publicado por Belita, às 09:21link do post | Comentar

Completei ontem a primeira semana da dieta. {#emotions_dlg.default}

 

Hoje de manhã não resisti à curiosidade e pesei-me. Nada mau: 74,4kg. Ou seja, 1,2kg a menos. Quando iniciei a dieta estava com 75,6kg.

Fiquei contente, mas não vale a pena ficar já toda "confiançuda" quando ainda faltam 3 semanas até completar os 31 dias da dieta.

A verdade é que de facto já vejo alguns resultados, principalmente na barriga e isso deixa-me bastante contente.

 

O único problema nesta dieta sou mesmo eu, que enjoo tudo o que é alimentos e já estou a começar a enjoar algumas coisas; os triângulos de queijo, o ovo cozido, as saladas e a gelatina de morango.

Felizmente na próxima semana posso voltar a comer fruta, e certamente vai dar para diversificar pelo menos os lanches a meio da manhã e da tarde.

Embora ultimamente já estivesse farta de tudo o que era bolachas, já estou com saudades de comê-las. E cereais ao pequeno almoço também; já estou cansada de comer pão todos os dias de manhã. O problema é que eu não comia cereais de adulto, comia Chocapic ou Nesquik. {#emotions_dlg.emplastro}

Mas vá, se voltar a comer cereais como daqueles Especial K com frutos vermelhos ou assim, mas só lá mais para a frente.

 

No Domingo foi dia da asneira e cometi uma pequena loucura no lanche da manhã. {#emotions_dlg.annoyed}

Se eu não tivesse a trabalhar aos domingos este mês, isto não tinha acontecido. O problema é que mesmo ao pé da minha sala está uma máquina daquelas com snacks. Desde que tinha acordado que estava com vontade de comer um mil folhas, mas como não me apetecia ir sozinha ao café e ainda arriscava não haver mil folhas porque ao domingo a pastelaria onde costumo ir tem menos bolos, fui ver à máquina o que havia. Estava na dúvida entre uma waffle e um salame, mas como a máquina não estava a dar troco optei pelo salame que era à conta. Devia ter optado por comer coisíssima nenhuma. A meio do salame já estava enjoada...

Uma vez que no dia da asneira não há receitas no livro, aproveitei para almoçar Empadão Mexicano, e jantar Wrap de Alface que tinha adorado.

Não devia ter comido o salame, mas pronto, não vale a pena chorar sobre o leite derramado, até porque o fiz no dia que podia fazer.

 

Agora só tenho de continuar a portar-me bem para perder mais que 1,2kg!{#emotions_dlg.happy}


12
Out 13
Publicado por Belita, às 16:53link do post | Comentar | Ver comentários (1)

Tenho a dizer que estou deprimida! {#emotions_dlg.sidemouth}

 

Não porque a dieta esteja a correr mal, porque estou a adorar, mas porque a minha asma decidiu complicar-me a vida.

 

Faz 5 anos que estou em Lisboa e, desde que me mudei de malas e bagagens para cá, tinha deixado de ter crises de asma. Eu disse bem, tinha... até que em Março decidi mudar de casa, e em Abril comecei a sentir-me adoentada e comecei a ter uns sintomas associados à asma.

 

Mudei-me para a área e Sintra, muito conhecida por ser bastante húmida, e pelo que parece, não é muito compatível com a asma.

Inscrevi-me no Centro de Saúde da minha nova área de residência e marquei uma consulta.

O médico que me foi atribuído, muito bom, por sinal, ironicamente falando, disse que era do tempo, que andavam muitos poléns no ar e que não adiantava tomar medicação,  porque isto acabada por passar. Nem se deu ao trabalho de me auscultar... Saí de lá e fui à farmácia e pedi um xarope daqueles que costumava tomar para acalmar as crises...

O que é certo é que piorou e já não havia xarope que me valesse. Passado uns dias fui para as Urgências do Hospital Santa Maria porque estava com dificuldade em respirar.

Levei um mega raspanete das médicas, porque "uma pessoa com asma não pode andar sem bomba", e bla bla bla, e "já cá devia ter vindo à mais tempo". Tentei explicar o que se tinha passado, mas não valeu muito a pena.

A verdade é que desde que me foi diagnosticada asma aos 6 anos, nunca tive bomba. O médico que me acompanhou até à adolescência nunca viu necessidade de tal coisa, até porque eu só tinha crises no inicio do Outono e aí levava com corticóides e "a coisa" acalmava.

Receitaram-me uma bomba, que não usei porque era só em caso de SOS, e um antibiótico que era só para tomar uma vez por dia e que iria dar para 3 meses.

A coisa acalmou... mas quando o antibiótico acabou comecei a andar outra vez adoentada.

 

Fui à farmácia novamente, para evitar ir ao Centro de Saúde e levar outra vez com aquela resposta do médico. Comecei a tomar outro xarope. De facto a pieira começou a acalmar, mas logo a seguir veio a tosse para expulsar a expetoração. Fui novamente à farmácia e deram-me um adjuvante mucolitico para ajudar a expulsar a expetoração, mas de tanto tossir para aquela "porcaria" sair, comecei a ficar com a garganta toda inflamada e voltou a pieira. Para piorar a situação, apanhei uma grande chuvada e o nariz também começou a pingar bastante. No dia a seguinte voltei às urgências. Mais um antibiótico, para 3 dias e avisaram-me logo, que, posto isto, se não passasse, deveria ser vista pelo meu médico.

Depois deste antibiótico acabar voltou tudo outra vez, e tive mesmo de ir ao Centro de Saúde.

 

Fui lá ontem e não vim nada contente de lá. Consegui marcar uma consulta do dia, para outro médico, por sinal muito simpático e profissional. Afinal ainda à médicos decentes nos Centros de Saúde.

Infelizmente as noticias não foram as melhores.

 

Vou ter de tomar um medicamente à base de corticóides. Para quem não sabe, eu também não sabia até pedir esclarecimentos ao médico,  corticoides são um grupo de hormonas produzidas pelas glândulas supra-renais. Nós mesmos produzidos corticóides naturalmente no nosso organismo,mas pelos vistos o meu organismo não está a produzir nada disto e tenho de recorrer à medicação. São fundamentais para o tratamento de doença de origem alérgica, inflamatória ou auto-imune.

Ora como se costuma dizer, tudo o que é em excesso faz mal, os corticóides não são exceção: em altas doses fazem um estrago proporcional ao bom resultado. Não falando nos piores, o que mais me preocupa a curto prazo é o inchaço.

 

Toda a gente me diz para não me preocupar com a dieta porque primeiro está a minha saúde, mas emagrecer também é para melhorar a minha saúde, aliás, para melhorar até o meu problema de asma. Se emagrecer mais uns quilinhos não vou ficar tão ofegante e com falta de ar ao subir muitas escadas, por exemplo.

Infelizmente não tenho outra alternativa, e vou ter de tomar este medicamento e outros dois, mas que não contêm corticóides.

 

Esquecendo este problemazinho e falando da dieta:

 

Estou simplesmente a adorar! {#emotions_dlg.sarcastic}

Ultimamente andava sem paciência para cozinhar porque não tinha imaginação e acabava sempre por comer a mesma coisa. Ou arroz com qualquer coisa, ou massa com qualquer coisa... agora estou a comer coisas super saborosas, fáceis de fazer e acima de tudo saudáveis.

Não me está a custar nadinha. O meu marido já diz que temos de passar a comer sempre estas coisas, e não podia estar mais de acordo.

Não tenho sentido falta nenhuma de hidratos de carbono, nem de porcarias. Não sei se é de estar focada no meu objectivo, que provavelmente vai por água a baixo por causa das razões acima, que seria estar pelo menos nos 68kg em Março, quando faço 3 anos de casada, mas nem vontade de comer um chocolatinho tenho.

Ontem fui às compras com o meu marido, e quando fui buscar a Coca Cola Light passei pelo corredor das goluseimas e nem senti aquela vontade enorme de comprar chocolate ou gomas, como sentia antigamente. Até parei para ver quantas calorias tem o meu chocolate favorito, mas não senti nenhum aperto no coração ao colocá-lo novamente na prateleira.

 

Amanhã é o dia da asneira mas não vou comer nenhuma porcaria. Vou aproveitar para fazer novamente Wrap de Alface que adorei.

Só vou fazer asneira se me aparecer um senhor a vender castanhas assadas à frente! {#emotions_dlg.happy}

 

Só tenho a dizer uma coisa, beber tanta água dá cabo de mim!

Assim que eu bebo ela sai, a minha bexiga deve ser do tamanho duma azeitona. Só para terem uma ideia, eu entro às 08h e vou almoçar às 13h. Nestas 5h de trabalho vou cerca de 6 ou 7 vezes à casa de banho.

 

Tirando isso, tudo 5 estrelas. Ontem pesei-me, só por curiosidade, e fiquei ainda mais deprimida porque só tinha perdido 300g. Embora no livro a Drª Ágata Roquette frise que só devemos pesar-nos passados os primeiros 15 dias, acho muito pouco. Sempre pensei que fosse emagrecer pelo menos 1kg na primeira semana, já que comia hidratos de carbono ao almoço e jantar, mas nada.

 

Há que não perder a esperança. Os milagres às vezes acontecem! {#emotions_dlg.blink}


07
Out 13
Publicado por Belita, às 16:44link do post | Comentar

Vou enfrentar um novo desafio: o da perda de peso!

 

Desde miuda que sou gordinha. Quando tinha 6 anos foi-me diagnosticada asma, e desde então começei a tomar medicação para controlar as minhas crises de falta de ar e acabei por "inchar" repentinamente. À medicação que fazia engordar juntou-se o facto de mudar de escola e começar a comer na cantina. Nos tempos mortos e até chegar a casa depois das aulas, era cliente assidua das mercearias e lojas de gomas. Comia imensas porcarias: batatas fritas, gomas, donuts, as ditas "pipas" carregadas de sal, gelados, etc.

 

Quando tinha 13 anos o médico que me acompanhava disse aos meus pais que eu devia procurar a ajuda de um nutricionista, pois estava com obesidade de Grau I, e o facto de ter asma e ser obesa não era nada bom para a minha saúde e podia trazer-me outras complicações. Acabou por aconselhar-me um médico em Lisboa, na altura eu vivia no Alentejo.

Recordo-me que no primeiro mês emagreci 5kg e fiquei super contente. Fiquei ainda mais contente quando após um periodo de férias voltei às aulas e um colega disse que eu estava bem mais magra. Já para não falar do facto de numa das vindas ao médico a Lisboa entrar numa loja da Berska e encontrar um par de calças que me servia. Nunca encontrava roupa para mim numa loja "comum".

Na altura emagreci 18kg, mas assim que deixei o nutricionista voltei ao mesmo por não conseguir ter uma alimentação saudável.

 

À cerca de 2 anos e meio, estava na altura com 84,5kg - meço 1.58m - decidi entrar para um ginásio com uma colega de trabalho. A minha colega nem sempre queria ir ao ginásio, mas mesmo indo sozinha consegui ter motivação, principalmente apartir do momento em que comecei a ver resultados, e perdi cerca de 12kg. No Verão chegava a ir ao ginásio 4 ou 5 dias por semana. Entretanto pôs se o Inverno, demorava também cerca de 1h30 a chegar ao ginásio e deixei de ir, até porque também pagava €69.90 e estava a tornar-se complicado manter esta despesa.

Mesmo tendo saído do ginásio, à bem mais de um ano, e sem ter uma alimentação regrada, só engordei 3kg daqueles que já tinha perdido no ginásio, mas não me sinto bem comigo própria e decidi que tenho de emagrecer, e desta vez é para ser a sério!

Tendo em conta o meu tamanho, o meu peso ideial é de 65kg. É esse o meu objetivo! Embora confesse que já fico bastante feliz se chegar aos 68kg.

 

Pois bem, é aqui que entra a famosa Dieta dos 31 dias da Drª Ágata Roquette.


(Retirado da web)


Para quem não conhece, a Drª Ágata Roquette, tem 31 anos, e é licenciada em Nutrição e Engenharia Alimentar pelo Instituto das Ciências da Saúde-Sul. Durante anos lutou contra o seu próprio peso, chegando a pesar na altura em que frequentava a faculdade 90 quilos.

Sabe tão bem o que custa emagrecer que partilha com os pacientes todos os truques que descobriu na altura em que lutava contra a balança.

 

O seu primeiro livro, 'A Dieta dos 31 Dias', vendeu mais de 55 mil exemplares em Portugal e só não esteve no top em Novembro e Dezembro. Foi também editado em Espanha. O segundo, 'As Regras de Ouro da Nutricionista Ágata Roquette', também está entre os mais vendidos desde que foi editado, em Março.

 

Atualmente dá consultas no seu consultório no Estoril e colabora com empresas como a Accenture e a Edifer, onde dá consultas aos funcionários das mesmas. Dá ainda consultas na Go Clinic no Atrium Saldanha, em Lisboa, onde acompanha sobretudo mulheres grávidas e no pós-parto.

 Neste momento, a especialista, tem uma lista de espera de três meses para as consultas.

 

 

Vou ser sincera. Já tinha folheado o livro à cerca de 9 meses na Fnac, mas ver um livro com receitas sem fotografias dos pratos não me motiva nadinha. Voltei a colocá-lo na prateleira.

Há cerca de mês e meio, um colega de trabalho começou a trazer uns almoços com bastante bom aspeto. Ouvia-o falar "do livro" mas não sabia de que livro se tratava até que perguntei. De facto pareciam refeições bastante apetitosas e resolvi comprar o tal livro.

 

Comecei hoje a minha dieta dos 31 dias. Consegui convencer o meu marido a acompanhar-me e também convenci 2 colegas de trabalho (um casal), que entretanto já começaram a semana passada.

 

O pequeno almoço não foge muito daquilo que como habitualmente, por isso posso dizer que fiquei satisfeita. Comi uma bolinha de pão integral com 2 fatias de fiambre de peito de perú e bebi uma caneca de leite magro com café.

 

Passei a trazer uma garrafa com 1litro de chá para o trabalho (de 1.5l não cabe na minha lancheira), e em menos de 2h30 já tinha o chá todo de bebido. Sendo água "com sabor" bebo sem problemas. Depois voltei a encxe-la com água e também já a bebi toda. O problema é mesmo as idas à casa de banho. Entrei ao serviço às 8h, e até às 13h já tinha ido 6 vezes fazer o xixizinho.

 

Quanto ao almoço, posso afirmar que não fiquei satisfeita. Fiquei cheia de fome. Acho que senti falta da massa ou do arroz que sempre comi todos os dias ao almoço e ao jantar e da peça de fruta.

Felizmente fui bebendo água e parece que a fome acalmou.

 

Já lanchei, um ovo cozinho e uma gelatina 0% açúcar e fiquei satisfeita.

 

Recordo-me que já quando fiz dieta e perdi os 18kg fiquei com esta sensação de que "falta qualquer coisa" mas depois passou-me, como acredito que agora vai passar. Como a Drª Ágata Roquette diz, só custa mais os 3 primeiros dias. E como se costuma dizer, primeiro estranha-se, depois entranha-se!

 

Hoje o meu jantar vai ser gambas com gengibre.

 

Estou super motivada. E tenho esperança que logo logo perca esta vontade de comer um chocolatinho depois de almoço.

 

 

O post ficou grande, mas esta é a minha história, ou devo dizer, estória. Como tantas outras...


01
Out 13
Publicado por Belita, às 09:58link do post | Comentar

Hello Blogosfera!

 

Como já deu para ver pelo titulo do post, venho mostrar-vos a minha experiência com este produto. 

 

 

 

O QUE DIZ A MARCA

Desmaquilhante para olhos e lábios suave, mas eficaz.

 
Ideal para a remoção de maquilhagem à prova de água. Ideal até para quem usa lentes de contato.

 

Contém:

Óleo de amêndoas doces com propriedades suavizantes e nutritivas.
Extrato de calêndula com propriedades calmantes.
Extrato de alperce com propriedades revigorantes e suavizantes.

 

Clínica e oftalmologicamente testado, com especial atenção a utilizadores de lentes de contacto.
Hipoalergénico = fórmula criada para minimizar o risco de reações alérgicas. 
Não comedogénico. Sem parabenos.

 

Resultado: A pele apresenta-se sem qualquer vestígio de maquilhagem, incluindo fórmulas à prova de água, tanto no rosto como nos lábios.

 

 

O MEU TESTEMUNHO 

Ingredientes principais

Óleo de amêndoas doces, extrato de calêndula e extrato de alperce.

 

Preço

€5.90

 

Embalagem

Contém 125ml. É super funcional e fácil de utilizar. 

 

Consistência e cor

É um óleo bicolor. Antes de agitar-mos o produtos é possivel verificar duas camadas: em cima a solução óleosa - transparente, e em baixo a solução mais aquosa - azul.

 

Aroma

Não tem um cheiro floral como a maioria dos desmaquilhantes leitosos, cheira a óleo.

 

Utilização e conclusões

Uso-o todos os dias. Agito a embalagem, embebo o disco de algodão e coloco-o alguns segundos sobre a párpebra. Depois é só arrastar suavemente o disco (de dentro para fora - em direção às orelhas). Por norma com duas passagens fico com os olhos limpinhos, sem vestigios de maquilhagem. Nos lábios também remove o baton eficazmente!

Quanto ao facto de indicar que é também ideial para quem usa lentes de contacto, sinceramente, nunca o utilizei com as lentes colocadas. Sempre me foi indicado pelo meu oftalmologista que deveria retirar as lentes antes de me desmaquilhar, para evitar que se depositassem vestigios nas lentes, pelo que, sempre preferi não arriscar.

 

Voltaria a comprar? Porquê?

Não vivo sem este desmaquilhante. Já vou na 3ª embalagem. Não e caro, dá para cerca de 2/3 meses, utilizando-o todos os dias, e é super eficar. 


Publicado por Belita, às 09:47link do post | Comentar

Voltei a desaparecer mas já cá estou novamente.

A verdade é que ando sempre tão ocupada que tenho pouquissimo tempo para ligar o computador em casa e fazer posts.

Desta vez acho que vai ser um pouco diferente. Vou enfrentar um novo desafio; o da perda de peso! 

 

Vou tentar ser mais assidua no que toca a posts de resenhas de produtos e informações da minha dieta.

Como nunca tive grandes comentários ao meus posts acabo por perder a vontade de vir postar, mas vou tentar dar a volta por cima. 

 

Até breve!

 


Mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


Arquivos
Pesquisar blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO