Weight Loss Center - Your Online Weight Loss Support Group
07
Out 13
Publicado por Belita, às 16:44link do post | Comentar

Vou enfrentar um novo desafio: o da perda de peso!

 

Desde miuda que sou gordinha. Quando tinha 6 anos foi-me diagnosticada asma, e desde então começei a tomar medicação para controlar as minhas crises de falta de ar e acabei por "inchar" repentinamente. À medicação que fazia engordar juntou-se o facto de mudar de escola e começar a comer na cantina. Nos tempos mortos e até chegar a casa depois das aulas, era cliente assidua das mercearias e lojas de gomas. Comia imensas porcarias: batatas fritas, gomas, donuts, as ditas "pipas" carregadas de sal, gelados, etc.

 

Quando tinha 13 anos o médico que me acompanhava disse aos meus pais que eu devia procurar a ajuda de um nutricionista, pois estava com obesidade de Grau I, e o facto de ter asma e ser obesa não era nada bom para a minha saúde e podia trazer-me outras complicações. Acabou por aconselhar-me um médico em Lisboa, na altura eu vivia no Alentejo.

Recordo-me que no primeiro mês emagreci 5kg e fiquei super contente. Fiquei ainda mais contente quando após um periodo de férias voltei às aulas e um colega disse que eu estava bem mais magra. Já para não falar do facto de numa das vindas ao médico a Lisboa entrar numa loja da Berska e encontrar um par de calças que me servia. Nunca encontrava roupa para mim numa loja "comum".

Na altura emagreci 18kg, mas assim que deixei o nutricionista voltei ao mesmo por não conseguir ter uma alimentação saudável.

 

À cerca de 2 anos e meio, estava na altura com 84,5kg - meço 1.58m - decidi entrar para um ginásio com uma colega de trabalho. A minha colega nem sempre queria ir ao ginásio, mas mesmo indo sozinha consegui ter motivação, principalmente apartir do momento em que comecei a ver resultados, e perdi cerca de 12kg. No Verão chegava a ir ao ginásio 4 ou 5 dias por semana. Entretanto pôs se o Inverno, demorava também cerca de 1h30 a chegar ao ginásio e deixei de ir, até porque também pagava €69.90 e estava a tornar-se complicado manter esta despesa.

Mesmo tendo saído do ginásio, à bem mais de um ano, e sem ter uma alimentação regrada, só engordei 3kg daqueles que já tinha perdido no ginásio, mas não me sinto bem comigo própria e decidi que tenho de emagrecer, e desta vez é para ser a sério!

Tendo em conta o meu tamanho, o meu peso ideial é de 65kg. É esse o meu objetivo! Embora confesse que já fico bastante feliz se chegar aos 68kg.

 

Pois bem, é aqui que entra a famosa Dieta dos 31 dias da Drª Ágata Roquette.


(Retirado da web)


Para quem não conhece, a Drª Ágata Roquette, tem 31 anos, e é licenciada em Nutrição e Engenharia Alimentar pelo Instituto das Ciências da Saúde-Sul. Durante anos lutou contra o seu próprio peso, chegando a pesar na altura em que frequentava a faculdade 90 quilos.

Sabe tão bem o que custa emagrecer que partilha com os pacientes todos os truques que descobriu na altura em que lutava contra a balança.

 

O seu primeiro livro, 'A Dieta dos 31 Dias', vendeu mais de 55 mil exemplares em Portugal e só não esteve no top em Novembro e Dezembro. Foi também editado em Espanha. O segundo, 'As Regras de Ouro da Nutricionista Ágata Roquette', também está entre os mais vendidos desde que foi editado, em Março.

 

Atualmente dá consultas no seu consultório no Estoril e colabora com empresas como a Accenture e a Edifer, onde dá consultas aos funcionários das mesmas. Dá ainda consultas na Go Clinic no Atrium Saldanha, em Lisboa, onde acompanha sobretudo mulheres grávidas e no pós-parto.

 Neste momento, a especialista, tem uma lista de espera de três meses para as consultas.

 

 

Vou ser sincera. Já tinha folheado o livro à cerca de 9 meses na Fnac, mas ver um livro com receitas sem fotografias dos pratos não me motiva nadinha. Voltei a colocá-lo na prateleira.

Há cerca de mês e meio, um colega de trabalho começou a trazer uns almoços com bastante bom aspeto. Ouvia-o falar "do livro" mas não sabia de que livro se tratava até que perguntei. De facto pareciam refeições bastante apetitosas e resolvi comprar o tal livro.

 

Comecei hoje a minha dieta dos 31 dias. Consegui convencer o meu marido a acompanhar-me e também convenci 2 colegas de trabalho (um casal), que entretanto já começaram a semana passada.

 

O pequeno almoço não foge muito daquilo que como habitualmente, por isso posso dizer que fiquei satisfeita. Comi uma bolinha de pão integral com 2 fatias de fiambre de peito de perú e bebi uma caneca de leite magro com café.

 

Passei a trazer uma garrafa com 1litro de chá para o trabalho (de 1.5l não cabe na minha lancheira), e em menos de 2h30 já tinha o chá todo de bebido. Sendo água "com sabor" bebo sem problemas. Depois voltei a encxe-la com água e também já a bebi toda. O problema é mesmo as idas à casa de banho. Entrei ao serviço às 8h, e até às 13h já tinha ido 6 vezes fazer o xixizinho.

 

Quanto ao almoço, posso afirmar que não fiquei satisfeita. Fiquei cheia de fome. Acho que senti falta da massa ou do arroz que sempre comi todos os dias ao almoço e ao jantar e da peça de fruta.

Felizmente fui bebendo água e parece que a fome acalmou.

 

Já lanchei, um ovo cozinho e uma gelatina 0% açúcar e fiquei satisfeita.

 

Recordo-me que já quando fiz dieta e perdi os 18kg fiquei com esta sensação de que "falta qualquer coisa" mas depois passou-me, como acredito que agora vai passar. Como a Drª Ágata Roquette diz, só custa mais os 3 primeiros dias. E como se costuma dizer, primeiro estranha-se, depois entranha-se!

 

Hoje o meu jantar vai ser gambas com gengibre.

 

Estou super motivada. E tenho esperança que logo logo perca esta vontade de comer um chocolatinho depois de almoço.

 

 

O post ficou grande, mas esta é a minha história, ou devo dizer, estória. Como tantas outras...


Mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


Arquivos
Pesquisar blog
 
blogs SAPO